Montsecano Pinot Noir 2010: 1º lugar no Guia Descorchado 2012

/
0 Comments
O jornalista e crítico de vinhos Patricio Tapia, apresentou à imprensa a 14ª edição do seu Guia de Vinhos Descorchados 2012 (Editorial Planeta). Através de um extenso processo de degustação, durante o qual em um período de três meses, mais de 3000 garrafas de vinhos chilenas e argentinas foram avaliadas por Patricio Tapia e pelo sommelier Héctor Riquelme. Este ano a degustação não foi feita às cegas e sim com a presença dos enólogos responsáveis, diante de quem os avaliadores degustavam e comentavam cada vinho.

O Montsecano Pinot Noir 2010, da vinícola chilena de mesmo nome, foi o grande vencedor na categoria de "Melhor Pinot Noir". Trata-se do novo e audacioso projeto de André Ostertag, enfant terrible da vitivinicultura da Alsácia, com uma micro-produção de Pinot Noir a partir de sete hectares em Casablanca, em parceria com três amigos chilenos: Julio Donoso, Javier de La Fuente e Alvaro Yáñez. A Zahil iportadora traz com exclusividade os rótulos de Ostertag, tanto os alsácianos como o chileno Montsecano.


Ostertag tornou-se um grande nome na França e no mundo do vinho com seus Pinot Gris barricados e Riesling cristalinos, produzidos através de cultivo biodinâmico em 120 parcelas que, juntas, somam pouco mais de 14 hectares. Formado em enologia na Borgonha, André viu no convite dos amigos chilenos uma oportunidade de colocar em prática a experiência que adquiriu com a Pinot Noir em um território promissor.

As cubas de Marc Nomblot para Montsecano são esculturas de arte contemporânea. A natureza também predomina o cenário, mesmo fora dos vinhedos, e o vinho, dessa forma, se cria na beleza.


“Não queremos fazer uma cópia do Velho Mundo, o que buscamos, ao contrário, é captar o terroir do Novo Mundo”, diz Ostertag. Os vinhedos foram plantados em encostas graníticas a 300 metros de altitude, a apenas 10 quilômetros de distância do mar, em alta densidade (média de 7000 plantas por hectare, raramente visto no Chile).

O vinho se tornou imediatamente um cult quando sua primeira safra engarrafada (2008, com somente 400 garrafas graças ao voraz ataque dos pássaros às uvas maduras) esgotou-se instantaneamente e caiu nos gostos de degustadores chilenos.


O clima fresco de Casablanca, em combinação com o solo granítico de Montsecano e o extremo cuidado com a vinificação produzem um vinho elegante e encantador, raro em terras do Novo Mundo, e que poderá envelhecer e enriquecer-se na garrafa com o passar dos anos. Montsecano é definitivamente um vinho com muita história para nos contar...

Dados Técnicos
Tipo: Tinto Encorpado
Álcool: 14%
Corte: 100% Pinot Noir.
Madeira: 13 meses
Potencial de Guarda: 8 anos
Temperatura de Serviço: 17


You may also like

Nenhum comentário: