Opinião de um degustador sobre os eventos da REX BIBENDI

/
0 Comments
Compartilho aqui no nosso blog um post de outro blog, o Vinho com Prosa, sobre a degustação de espumantes que ocorreu no Outono 81, no mês de Dezembro. O autor faz um balanço geral dos vinhos degustados e do evento como um todo. Ele frisa também o clima receptivo da equipe e do espaço e a palestra bem-executada.

As degustações comentadas fazem parte de um projeto pioneiro da equipe REX BIBENDI, em parceria com a importadora Zahil e o Restaurante Outono 81. Para mais informações sobre futuras degustações ou para sugerir temas, favor entrar em contato conosco.


Citando o blog Vinho Com Prosa,

"Aconteceu na noite dasta terça-feira (dia 13/12/2011), uma degustação comentada e harmonizada de espumantes no bar Outono 81. Com a magnífica condução da palestrante Viviana de Oliveira, a casa foi muito feliz na escolha dos rótulos e do menu.
Começamos com um espumante brasileiro Courmayeur Executive extra-brut. Um vinho mais simples, bem fresco, aromas cítricos como abacaxí e lichia. Sua perlagem e persistência não são muito abundantes, deixando um pouco a desejar quando comparado a outros espumantes nacionais. 15% Pinot Noir e 85% Chardonnay, método Charmat. Minha nota para o vinho: 85 pts.
Depois foi servido o El Portillo Extra Brut - Mendoza, Argentina. Um vinho um pouco mais estruturado e mais aromático. Boa perlagem mas sem muita exuberância e persistência. Aromas cítricos, fermento de pão, e manga. 75% Pinot Noir e 25% Chardonnay. Minha nota: 87 pts.
O próximo exemplar foi um Vin Mousseux Veuve Paul Bur Rosé - produzido na região de Bordeaux. Segundo nossa palestrante é um dos espumantes mais vendidos na França (curiosamente não produzido na região de Champagne, daí o nome de "Vin Mousseux"). Uma perlagem bem mais exuberante, produzido pelo método Charmat com um corte de Tempranilho e Grenache. Um bom corpo e aromas exuberantes de morango e cerejas. Juntamente com a degustação deste vinho foi servido uma bruscheta de atum com morangos. Minha nota para o vinho: 90 pts.
A Itália também teve seu representante no Prosecco Cuvée  Tanuta Val de Brun, produzido na região de Valdobbiadene, Vêneto. A perlagem, apesar de exuberante, não era muito fina e delicada. Muito pouco aromático, mas na boca mostrou-se com um bom corpo, sabores de mel, pêssego e manga. Foi harmonizado com uma Coca de sardinha, maçã verde e Foie Gras, deliciosa! Minha nota para o vinho: 87 pts. 
O jantar composto de um linguine de frutas, amêndoas e frango defumado foi servido juntamente com uma cava espanhola Castillo Perelada Brut Reserva - Catalunha, Espanha. Tive a grata oportunidade de relembrar minha visita pessoal que fiz a esta vinícola em 2007. Um vinho excelente, produzido pelo método champenoise, com excelente perlagem, exuberante e fina, uma riqueza de aromas e paladares conferem a este vinho uma elegância e sofisticação. Apesar do prato estar delicioso, achei que  a harmonização não foi ideal. A Paul Bur harmonizou melhor. Mas isso não tira o mérito nem do vinho nem do prato. Minha nota para a Cava: 91 pts
Fechamos a noite com uma Champagne Drappier Carte D'Or, servida com uma sobremesa de Folhado com creme de champagne e lâminas amêndoas. Um vinho também com um excelente corpo e muito bem estruturado. Perlagem fina e exuberante. Aromas intensos de mel, tostados, fermento e pêssego. Uma cremosidade impressionante. Minha nota: 92 pts.

O balanço final foi muito positivo. Parabéns a Viviana de Oliveira que conduziu de forma explendorosa esta degustação, muito clara e elucidativa, digna da seriedade e grandiosidade do grupo Zahil." 




You may also like

Nenhum comentário: